Decor emotivo

Imensamente animado e  feliz, hoje, começo a contribuir semanalmente com a coluna “Em casa”, aqui do site da Paula Magalhães. Eu, Felype Araújo, arquiteto, amante das artes e admirador de singularidades, acredito que tudo deve ter emoção, e com decoração não deve ser diferente, tem que “rolar sentimento”. Assim sendo, além de dicas de decoração trarei ideias de personalização de ambientes, porque além de belo nosso espaço tem de ser reflexo!

E a sugestão de hoje, e sempre, é investir no decor emotivo, que é aquele em que as peças de decoração tem significado para os seus moradores. Desprendido das tendências das revistas, a ideia é pôr em exposição as memórias. Um exemplo super tradicional de fazer isso é expor pela casa as fotos da família. Ou até, em tempos de instagram, uma dica é fazer da casa uma galeria pessoal dos clicks instagrâmicos.

01 - quadros

As paredes podem ganhar vida e sentido especial exibindo desde obras de grandes artistas até aquele desenho que ganhou de presente do filhote quando tinha quatro anos de idade. Afinal para a mãe todas essas obras se igualam em valor por serem únicas e especiais.

02 - rolha

As rolhas de vinho dos encontros de amigos podem ser datadas e colecionadas em potes de diferentes formatos. Ou em uma proposta mais ousada, a coleção pode virar revestimento de parede.

03 - caneca

A coleção de canecas e as xícaras de jogos antigos de louça da casa podem ganhar destaque. Organizadas em prateleiras revelam muito sobre quem ocupa aquele espaço.

04 - mesa

Aquela mesa de família, ao redor da qual ocorreram inúmeros almoços de domingo na casa da avó, pode ser uma lembrança presente. E ainda ficar muito atual contrastando com móveis modernos de diferentes materiais. A ideia é identidade e emoção!

Fotos: Reprodução

Pochete

Pochete é de última? Se até pouco tempo atrás a moda extinguiu o acessório do mundinho fashion,  agora ele volta como promessa hype. Culpa da Chanel que relançou a peça na coleção de alta costura para o verão 2014. E vamos combinar, basta a brand recriar algo para as fashionistas de plantão desejarem de imediato.

PicFrame

Chanel alta costura

Nas passarelas nacionais a onda continua e a Espaço Fashion investiu na trend para o Verão, como mostra o desfile para a próxima temporada. Numa estética bem sportwear, o acessório entra em cena reinventado para esse novo tempo.

Espaço Fashion

Espaço Fashion

Vai usar? Então aprenda logo o jeito mais hype.  As pochetes perdem aquele ar hippie, jogue a primeira pedra quem nunca usou nos anos de 1990 nos shows de verão ou no carnaval? E ganham um designer mais contemporâneo e sofisticado. O shortinho ainda é o melhor aliado. Meu preferido! A bermuda é outra parceira perfeita, para quem prefere um visú mais comportado. Com vestido ou numa produção com saia também rola sentimento! A ideia é sempre criar algo fresh, em dia com as informações de moda do Verão.

PicFrame (3)

PicFrame (2)

Se rendeu aos encantos ou acha que essa moda realmente não vai vingar? Faça sua aposta!

Mais um Solar

O Rio Vermelho não para de ser reinventar e abrigar novidades. A cena gastronômica do bairro mais boêmio de Salvador acaba de receber uma filia do Café Solar, que já existia no Museu de Arte Moderna da Bahia e no Palacete das Artes. As sócias Andréa Nascimento e Maíra D’Oliveira abriram a nova casa da rua Fonte do Boi. O restaurante mantem o mesmo conceito das outras, com um cardápio de crepes, massas, saladas e drinks deliciosos que os faz da rede. A novidade é que aos sábados é servido uma maniçoba das boas no horário do almoço, prato individual a R$25,90.

A decoração do Solar está super charmosa e possui um salão amplo, além de uma varanda espaçosa. Ele abre aos domingos, terças e quartas de 12hs até as 22hs. Nas quintas, sextas e sábados até a meia-noite.  o horário de funcionamento dos fins de semana é bem mais flexível do que nos cafés dos museus. Vai ser mais um point bom pro almoço, happy hour ou jantar.

IMG_2951

Entrada do Solar

IMG_2956

Área do bar

Das delícias do cardápio, que sempre tem aquele toque da cozinha contemporânea revisitando os clássicos, investimos na entrada com os Dadinhos Sertanejos cubos de tapioca e queijo coalho com geleia de pimenta (R$ 26,90). Aprovadíssimos com louvor. Para o prato principal experimentei uma Quiche com salada (R$ 16,90), que sou fã, e meu parceiro Leo Amaral escolheu a Lasanha Dali feita com massa de crepe, recheada com chorizo espanhol, queijo e molho de tomate, segundo ele “surreal de bom”. Na sobremesa, fechamos com sorvete de coco verde. E se prepare que vêm boas novidades por ai, com novos pratos exclusivos para o novo endereço e drinks especiais também.

IMG_2962

Dadinhos Sertanejos

IMG_2967

Quiche com salada

IMG_2971

Lasanha Dali

IMG_2975

Sorvete de coco

Longa a vida ao Solar, pois é mais uma boa opção gastronômica em Salvador. E a julgar pelo sucesso das outras casas com certeza esse será mais um.

IMG_2977

Vá lá: Solar, rua Fonte do Boi, Rio Vermelho (rua dos hotéis Ibis e Mercure)

Carregar Mais